Poder Executivo

Comissão Municipal fomenta o debate sobre emprego e renda em Ubatuba

Comissão Municipal fomenta o debate sobre emprego e renda em Ubatuba

O debate sobre emprego é constante na equipe da Prefeitura de Ubatuba e para isso foi criada recentemente a Comissão Municipal de Emprego e Renda, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania.

A comissão se reúne mensalmente, participa nas esferas estadual e federal, e tem fomentado o debate no município sobre o emprego e a renda, colaborando e monitorando para a evolução desta política pública tão importante para a cidade.

O objetivo é integrar os setores do governo, da iniciativa privada e da economia solidária, compilar os números e analisá-los, relevando a legislação vigente no sentido de construir um projeto de desenvolvimento econômico para o curto, médio e longo prazo.

“Temos feito agendas com os diferentes setores da sociedade e da economia do município e também dialogado com a Fundação SEADE e a Secretaria Estadual de Relações do Trabalho. Tudo em busca da construção de um diagnóstico e de um plano de ação estrutural, norteado de forma precisa e planejada para a geração de empregos em nosso município”, explica Gerson Florindo, secretário adjunto de Cidadania e Desenvolvimento Social.

Segundo o secretário adjunto, o grande desafio tem sido melhorar o modelo atual de geração de emprego e renda em andamento e debater os 87,13% da extensão territorial que se encontra em áreas de APP (área de preservação permanente) e explorar o pré-sal como oportunidade de desenvolvimento regional.

“Focar no potencial de meio ambiente e de desenvolvimento futuro são tarefas que vão depender do grau de responsabilidade do município nas políticas estruturais como Plano Diretor, gerenciamento Costeiro e da mobilização da população”, continua Florindo.

Nas ultimas análises, Ubatuba apresentou um aumento significativo no índice de contratações. No ano 2013, foram contratados 963 trabalhadores contra 675 em 2012. Ate o mês de setembro de 2014, já foram direcionados ao mercado de trabalho 705 vagas, o que representa um aumento significativo de 1668 vagas de empregos no governo do Mauricio (PT).

Também houve aumento de cursos de qualificação profissional de cinco em 2012 para dez em 2013, com 780 pessoas qualificadas. Destas, cerca de 80% estão no mercado de trabalho. O resultado se deve à política adotada pelo governo federal, que mesmo em período de crise na Europa, continua gerando emprego em todo Brasil.

Neste contexto, a prefeitura estuda a criação de um centro de apoio ao trabalhador, empreendedor e ao emprego e renda. A intenção é que ele funcione de forma articulada com o SEBRAE, Banco do Povo, Balcão de Emprego e Economia Solidária, de modo a facilitar a vida do trabalhador e consolidar o tema como política pública e prioridade no desenvolvimento do município.

“Vamos acompanhar mais de perto o comportamento do emprego no período sazonal, que vai da alta temporada até final de abril.  Produziremos um estudo concluído com todo os dados apurados e assim poderemos tomar decisões mais seguras para priorizar os empregos que a cidade precisa. Após esta fase, o estudo será apresentado ao prefeito Mauricio para sua implementação”, finaliza Gerson.

/* * VLibras */