Poder Executivo

Defesa Civil de Ubatuba continua reparos aos estragos causados pelo vendaval no fim de semana

Defesa Civil de Ubatuba continua reparos aos estragos causados pelo vendaval no fim de semana

A Defesa Civil de Ubatuba dá continuidade ao trabalho iniciado durante o vendaval no último fim de semana. Agora o foco é direcionado para as ações secundárias, pois o trabalho foi definido pela  prioridade de ocorrência.

De acordo com o Coordenador da Defesa Civil, Guaraçay dos Santos, o município foi afetado de norte a sul, sendo que a zona sul foi a mais atingida, apesar de não terem sido registrados casos mais graves e nenhuma vítima. Os maiores danos foram referentes às quedas de árvores. Estima-se que a velocidade do vento tenha chegado por volta de 50 km/h.

“Assim que a ventania teve início, a equipe da Defesa Civil já se mobilizou para atender o município, principalmente, porque o vento, diferentemente das enchentes e quedas de barreiras, não há como realizar uma prevenção”, explicou Santos.

O coordenador ainda lembrou que existe uma legislação no município que define que a Coordenadoria Municipal da Defesa Civil (Comdec) seja responsável somente pela retirada de espécies que causem risco à vida e/ou patrimônio, localizados em áreas urbanas, logradouros públicos e imóveis públicos e particulares.

Durante os dois primeiros dias úteis da semana, Defesa Civil realizou o corte e a retirada de 10 árvores de grande porte nos seguintes locais:

Rua Jaboticabeiras – Lázaro

Instituto Oceanográfico – Saco da Ribeira

Avenida Central – Sesmarias

Bairro da Ressaca – 2

Sumidouro

Ipiranguinha

Sertão do Ubatumirim

Estufa I

Estufa II

Alerta

Diante da análise dos boletins meteorológicos, a Defesa Civil de Ubatuba alerta que a partir de sexta-feira, 19, está prevista a chegada de uma frente fria, que pode vir acompanhada de fortes chuvas.

“A população precisa ficar atenta, principalmente quanto a possibilidade de descargas elétricas. Caso elas ocorram, as pessoas devem evitar o uso de aparelhos eletrônicos, como telefones sem fio e celulares; se estiverem na rua, jamais ficar embaixo de locais como guarda-sol e árvores e, se possível, permanecer no interior de automóveis, cujos pneus de borracha já são isolantes naturais”, reforçou Santos.

Funcionario
/* * VLibras */