Comunicado: adiamento de palestra

Comunicado: adiamento de palestra

A Prefeitura de Ubatuba informa que, devido a problemas de agenda, a palestra “Os bastidores da Lava Jato”, com Newton Ishii, o “Japonês da Federal”, que seria realizada na segunda-feira, 14 de outubro, no Teatro Municipal, teve que ser adiada.

Pedimos desculpas por eventuais transtornos e agradecemos a compreensão.

Sexta-feira, 11 de outubro de 2019

———————————————-

Texto original:

Na noite da próxima segunda-feira,14, o Teatro Municipal de Ubatuba Pedro Paulo Teixeira Pinto será palco para Newton Ishii, o “Japonês da Federal”, que fará sua palestra sobre os bastidores da “Lava Jato” a as consequências para o país. Com a duração de cerca de uma hora, o evento, com início marcado para às 19 horas, é aberto ao público e será interativo com a plateia. A iniciativa é da Prefeitura de Ubatuba e os ingressos devem ser retirados no Teatro com uma hora de antecedência.

O Japonês da Federal, como ficou popularmente conhecido em todo o país, é agente classe especial aposentado da Polícia Federal (PF). Sua fama se deu por aparecer conduzindo para cadeia ou para justiça personalidades importantes da República e altos empresários investigados na “Lava Jato”, operação que combate a corrupção, tornando-se, com isso, um dos mais populares símbolos.

Há dois anos dedica-se a prestar consultoria na Lei Compliance, que tem como finalidade combater fraude e corrupção corporativa; realiza palestra motivacional, é escritor, autor do livro “O Carcereiro”, e é graduado em Direito. Em seu livro revela sua trajetória policial, acontecimentos que marcaram sua vida pessoal e suas impressões sobre a operação e de vários personagens fora e dentro das celas – figuras emblemáticas da vida política e empresarial do país.

Ishii ingressou na Polícia Federal em 1975 e aposentou-se em 2003. Em 2014, o Tribunal de Contas revogou sua aposentadoria conseguida pela superintendência da PF, nomeando-o para a superintendência da PF de Curitiba, reassumindo suas funções de chefia no núcleo de operações, onde ganhou notoriedade ao participar das ações relativas da operação “Lava Jato”.