Poder Executivo

Cerca de 130 crianças participaram do Festival Paralímpico em Ubatuba

Cerca de 130 crianças participaram do Festival Paralímpico em Ubatuba

Neste sábado, 4, a praia do Perequê-Açú, em Ubatuba, foi palco de mais uma edição do Festival Paralímpico. Cerca de 130 crianças e adolescentes participaram do evento. Foram ofertadas três modalidades, sendo organizadas em ciclos, para que todos vivenciassem cada uma delas.

O principal objetivo do evento, destinado a crianças e adolescentes, é reunir crianças com ou sem deficiência para trabalhar a inclusão. A programação ofereceu três modalidades por sede, e por Ubatuba ser uma cidade litorânea as atividades oferecidas foram: surf adaptado, canoas (caiçara e havaiana) e atletismo na praia.

Delane Moreira de Rezende, mãe do Iago, uma das crianças que participaram das atividades, falou sobre a importância do evento. “ É extremamente importante pois é uma oportunidade para as crianças que tem alguma dificuldade ou uma necessidade especial de se sentirem inclusos. Realmente, participar de atividades como surfe, canoagem, massagem e brincadeiras na areia, faz com que a criança se sinta pertencente como qualquer outra pessoa, livre nesse mundo como os outros”. E ela completou sobre como participar deste tipo de evento influencia na vida da criança. “Ele entende que o mundo também é para ele! .

Juan Ricardo, coordenador técnico do evento, mencionou que a intenção é começar a adaptar os locais de esporte para trazer mais crianças. “A escola de surf já está totalmente adaptada, nós temos também o programa de tiro com arco da prefeitura e futuramente vamos ter outras atividades esportivas juntando o adaptado com convencional”.

Ele destacou ainda que Ubatuba é a única cidade no Brasil que está utilizando a praia como ambiente para o festival. “Estamos dando uma grande ênfase ao mar, com a canoa caiçara as pessoas veem uma integração para a população daqui. Temos também a canoa havaiana, o surfe e o atletismo, que é a base de tudo”.

O secretário de esportes, Tiago Balio comentou sobre o valor do evento para o município. “É uma temática extremamente importante e inclusiva. Ao pensar em políticas públicas, a prefeitura de Ubatuba foi premiada com esta ação que mobiliza não somente a Secretaria de Esportes e Lazer, mas principalmente a Secretaria de Educação, que conseguiu através da sinergia entre esporte e educação trazer mais esse evento para cidade”.

O secretário reforçou ainda o diferencial da cidade em relação as demais sedes do Festival Paralímpico. “Ubatuba pela própria geografia e meio ambiente fez com que conseguíssemos trazer atividades muito características e peculiares para o nosso município, que são o surfe, a canoa, que é a nossa tradição da cultura caiçara e também o atletismo, que está muito presente nas escolas”. E ressaltou “ Nós estamos muito felizes por proporcionar alegria para esses alunos”.

O Festival Paralímpico é um evento nacional e promove a experimentação do Esporte Adaptado para cerca de 7.000 mil crianças e adolescentes. A intenção é mobilizar pessoas com deficiência em todo território brasileiro por meio das vivências das atividades propostas.

/* * VLibras */