Poder Executivo

Saúde lista alguns cuidados para evitar propagação da dengue

Saúde lista alguns cuidados para evitar propagação da dengue

A Prefeitura de Ubatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, tem intensificado campanhas de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, Chikungunya, Zika e febre amarela. As ações incluem mutirões em diferentes bairros, palestras em escolas, distribuição de panfletos e até campanhas em rádio da cidade.

Além dos cuidados básicos, como evitar água parada e manter a limpeza frequente dos imóveis e caixas d’água, a secretaria ressalta que é essencial o uso de repelentes para evitar a picada do mosquito e, principalmente, pela pessoa já infectada ou com suspeita da doença, pois assim é possível evitar que outros mosquitos ao picarem o indivíduo sejam contaminados e transmitam a mais pessoas, criando uma epidemia.

Entre as medidas importantes também estão optar por roupas que minimizem a exposição da pele e podem evitar a picada do mosquito e também a realização do exame de sorologia que comprova ou descarta as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica (Viep), Alyne Ambrogi, explica que o exame é importante tanto o tratamento correto do paciente quanto para o mapeamento da doença no município. “Precisamos que todas as pessoas com suspeitas de doenças arboviroses realizem os exames, de acordo com as solicitações dos profissionais da saúde. Esses resultados ajudam o setor de Endemias a identificar possíveis focos do mosquito e preparar trabalhos preventivos nas localidades, inclusive com serviços de nebulização nas casas e vias de onde temos casos confirmados”, enfatizou.

De acordo com o último Boletim Informativo da Viep, divulgado nesta segunda-feira, dia 1º de maio, o município contabiliza 192 casos de dengue e outros 370 exames aguardam o resultado. Os dados mostram ainda dois casos de Chikungunya, um no bairro do Rio Escuro e outro no Perequê-Açu.

“Os cuidados com o mosquito Aedes aegypti acontecem durante todo o ano, mas entre os meses de abril e junho precisamos redobrar as ações preventivas e contamos com o apoio de toda a população”, ressaltou a coordenadora.

/* * VLibras */