Poder Executivo

Ubatuba retoma atividades do projeto Mergulho no Pirão

Ubatuba retoma atividades do projeto Mergulho no Pirão

O projeto pedagógico Mergulho no Pirão retoma suas atividades em 2018 atendendo 24 escolas da Rede Municipal de Educação. Ao todo, serão mais de 30 apresentações – que também devem contemplar escolas da Rede Estadual e particulares e instituições que desenvolvem trabalhos de caráter social.

A iniciativa foi criada pelo pesquisador da História da Alimentação Brasileira, Heyttor Barsalini e pela pedagoga Isamara Gouvea. No projeto, o pesquisador apresenta, em uma hora, uma aula da história de Ubatuba por meio da evolução da alimentação caiçara, em linguagem dinâmica e interativa com os alunos.

Mais sobre o projeto

O Mergulho no Pirão tem o intuito de preservar a memória caiçara e produzir conhecimento histórico, apresentando semelhanças e diferenças desde a época dos Tupinambá até os dias atuais, além de mostrar a alimentação em seus aspectos culturais e históricos,  identificando-a como um elemento da cultura que se transforma de acordo com as mudanças na sociedade, compreendendo os fatores geográficos, econômicos, políticos e também da sustentabilidade, que se relacionam com a dieta do povo caiçara. Reconhecer e valorizar a diversidade cultural é atuar contra um dos mecanismos de discriminação e exclusão.

Além disso, “mergulhar no pirão” significa aprofundar o conhecimento sobre esse tradicional prato pode ser considerado um símbolo da cultura caiçara, uma síntese da tradicional alimentação local, ao longo de 500 anos desde seu surgimento.

Além dos cursos e oficinas, a partir de detalhada pesquisa local, encontra-se em fase de elaboração um livro que conta a história da alimentação em Ubatuba, desde antes da chegada dos europeus até os dias atuais.

Funcionario