Poder Executivo

Fumacê cria mosquito da dengue mais resistente; controlar criadouros é a melhor saída

Fumacê cria mosquito da dengue mais resistente; controlar criadouros é a melhor saída

Uma pergunta muito comum da população é por que não usar o fumacê no combate à dengue em Ubatuba. O fumacê é o nome popular de duas práticas diferentes, explica Jorge Ribeiro, coordenador de Vigilância em Saúde. Uma consiste num inseticida, que misturado ao óleo, é espalhado através de veículos em regiões onde há alto índice de infestação do mosquito Aedes aegipty. “Segundo a SUCEN – Superintendência de Controle de Endemias, órgão estadual que normatiza as ações de combate ao dengue, essa prática não é recomendada porque a eficácia é baixa e, ao invés de melhorar o problema, favorece a multiplicação de mosquitos mais resistentes a inseticidas e ainda mais difíceis de serem eliminados”, explica.

Outra forma popularmente conhecida como fumacê é o atomizador costal. Neste caso, o agente de endemias entra na residência e nebuliza, ou seja, pulveriza os ambientes internos e externos com o veneno. Esta forma é mais eficaz pois o inseticida não é dispersado aleatoriamente mas, sim, diretamente onde o mosquito vive e se alimenta.

Segundo as normas da SUCEN, o fumacê só deve ser utilizado quando há confirmação positiva para dengue ou suspeita de vírus zika ou chikungunya.

Mas todos os órgãos responsáveis pelo controle das doenças são unânimes: a prevenção ao surgimento do mosquito é a melhor solução. No verão, o Aedes aegypti tem um ciclo de desenvolvimento de cerca de cinco a sete dias, entre o ovo e a forma adulta. Por isso, uma vez por semana pelo menos é recomendável fazer a verificação da residência e eliminar os criadouros.

Manter limpas caixas e calhas d’água, piscinas, tambores e cisternas, eliminar focos de acúmulo de água como tampas e latas de refrigerante ou cerveja, embalagens vazias, sacos plásticos, lixeiras e cisternas e colocar areia no prato dos vasos de plantas são medidas que devem ser feitas regularmente. Já as poças d’água que se evaporam rapidamente não acumulam ovos do mosquito.

A Prefeitura de Ubatuba se soma à campanha nacional feita pelo Ministério da Saúde “Sábado da faxina, não dê folga para o mosquito da dengue” e convida toda a população a manter um mutirão permanente de combate ao mosquito.

Clique aqui e veja o filme

Leia maisOperação Ubatuba contra o Aedes aegypti

Funcionario