Poder Executivo

Secretaria Municipal de Saúde intensifica ações de combate ao Aedes aegypti

Secretaria Municipal de Saúde intensifica ações de combate ao Aedes aegypti

Entre os dias 10 e 18 de dezembro, uma equipe de cerca de 100 agentes Comunitários de Saúde e do Controle de Endemias realizará uma operação de combate ao mosquito Aedes aegypti nos bairros do Ipiranguinha, Sesmaria, Estufa II e Perequê-Açú, que apresentam os maiores índices de infestação.

A iniciativa faz parte da campanha “Ubatuba contra o Aedes aegypti: entre nessa luta” e envolve ações como a vistoria nas residências e outros estabelecimentos, orientação para moradores e comerciantes, colagem de cartazes, panfletagem, vistoria nas unidades escolares, retirada de criadouros das vias públicas e a distribuição de saco de lixo veicular.

O mosquito da dengue também é responsável pela transmissão do vírus zika e do chikungunya. Ubatuba nos últimos dois anos não teve nenhuma morte em consequência da dengue, além de apresentar os menores índices de casos confirmados da doença no Litoral Norte.

Creuza dos Santos, secretária de Saúde de Ubatuba, lembra que enfrentamos uma epidemia de dengue no Brasil, o que significa que o número de casos só tende a aumentar. Em 2014, foram 2.046 casos confirmados de um total de 4.179 suspeitas em Ubatuba e, em 2015, já temos 2.487 casos confirmados da doença de um total de 5.166 suspeitas. “Como não existe vacina contra a doença, a melhor forma de preveni-la, assim como a chikungunya e o zika vírus, é o combate ao mosquito”, acrescenta.

Jorge Ribeiro, coordenador de Vigilância em Saúde, informa que as ações de combate ao mosquito acontecem ao longo de todo o ano. “Só em 2015, já foram vistoriados mais de 57 mil imóveis”. Ele explica que campanhas de esclarecimento da população t12308424_527136674118546_2391851650775852106_nambém já vêm sendo feitas nas reuniões com pais e mães realizadas a cada final de ano nas escolas. “O apoio e a união de todos os setores da sociedade é a maior arma nesta luta contra o Aedes aegypti”, reforça.

Como parte da operação, na próxima sexta-feira, dia 11, acontece mais uma reunião entre diferentes atores, como as secretarias municipais de Educação e de Obras e órgãos de saúde em nível estadual, com objetivo de fazer o monitoramento do andamento das estratégias de enfrentamento à transmissão da doença.

A partir do dia 18 de dezembro, a operação se volta para outros bairros da cidade, seguindo o mesmo critério: dos bairros mais infestados para os menos infestados.

Calendário da operação

10 e 11 de dezembro – Ipiranguinha

14 de dezembro – Sesmaria

15 e 16 de dezembro – Estufa II

17 e 18 de dezembro – Perequê-Açu

Vírus zika e microcefalia

O Ministério da Saúde tem associado a microcefalia em fetos ao vírus zika em gestantes. Para além do combate ao mosquito, a orientação do Ministério da Saúde é que grávidas e gestantes realizem seu pré-natal junto às unidades de saúde, façam todos os exames solicitados e relatem qualquer alteração que perceberem durante a gestação.

O uso de repelentes e de blusas com manga comprida são medidas adicionais de prevenção do contato da gestante com o mosquito Aedes aegypti.

Ubatuba contra o Aedes aegipty: entre nessa luta

– Todo recipiente que possa acumular água deve ser eliminado ou mantido com a boca para baixo

– Ralos externos, calhas, caixas d’água, reservatório de água pluvial (chuva) e reservatório de degelo da geladeira devem ser mantidos limpos

– Em caso de suspeita da dengue, beba muito líquido e procure a unidade de saúde mais próxima de sua casa

Funcionario