Poder Executivo

Secretaria de Saúde de Ubatuba capacita funcionários sobre vacinação

Secretaria de Saúde de Ubatuba capacita funcionários sobre vacinação

Para melhor atender a população e otimizar a cobertura vacinal no Brasil, o Ministério da Saúde promoveu algumas alterações no calendário das vacinas contra o HPV, a meningite C, tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), varicela, dTpa  (difteria, tétano e coqueluche) e hepatite A.

Essas alterações no calendário de imunizações estão valendo desde o 2 de janeiro de 2017 e são o tema da capacitação que a Secretaria de Saúde de Ubatuba realizou nos dias 24, 25 e 26 de janeiro, junto a enfermeiras, técnicos de enfermagem e agentes comunitário de saúde da rede municipal.

No primeiro dia da atividade, o dr. Alessandro Cacciatore, secretário municipal de Saúde, e a adjunta, dra. Aparecida Enomoto, apresentaram as ações de melhoria de infraestrutura das unidades que já contam com recursos aprovados pelo Estado. Também destacaram a importância da formação contínua dos profissionais da área: “Quanto mais preparados, mais agilidade têm para o atendimento à saúde da população”, afirmou Cacciatore, que ainda enfatizou a importância da participação de enfermeiras responsáveis e de cada funcionário na melhoria do SUS de Ubatuba.

Alterações na vacinação

As mudanças no calendário de vacinação incluem o público que deve ser imunizado, a faixa etária e o número de doses de reforço a tomar (ver abaixo).

As vacinas podem ser tomadas gratuitamente em qualquer unidade de saúde da rede municipal. Para isso, basta comparecer levando a Carteira de Vacinação e um documento de identificação. Caso não possua esse documento, é importante que a pessoa compareça à unidade de saúde de seu bairro, que possui um espelho da carteirinha.

A Vigilância Epidemiológica também ressalta a importância da vacinação de adultos com a tríplice viral, devido aos casos de surto de caxumba.

Confira quem deve tomar as vacinas

HPV

– Além das meninas de 9 a 14 anos, os meninos de 12 a 13 anos também deverão tomar a vacina

– Além das mulheres, homens vivendo com HIV/Aids de 9 a 26 anos devem ser imunizados

*A faixa etária será ampliada gradativamente, até 2020, quando serão incluídos os meninos com 9 até 13 anos de idade.

Vacina Meningocócica C (conjugada)

– Adolescentes de ambos os sexos, de 12 e 13 anos deverão tomar uma (1) dose de reforço ou dose única, conforme situação vacinal.

Vacina Tríplice Viral e Varicela

– Pessoas entre 12 meses e até 29 anos deverão tomar duas doses de vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola). Anteriormente, era feita apenas uma dose da vacinação e somente para a faixa etária entre 12 meses e 19 anos.

A inclusão da faixa entre 20 e 29 anos de idade corrige falha vacinal e busca reduzir o número de casos de caxumba, que nos últimos anos têm acometido, principalmente, adolescentes e adultos jovens.

-Vacina dTpa

Esta vacina passa a ser disponibilizada a partir da 20ª semana de gestação, sendo que anteriormente era a partir da 27ª. As gestantes que perderam a oportunidade de serem vacinadas durante a gestação deverão ser imunizadas com uma dose, no puerpério, o mais precocemente possível.

Vacina Hepatite A

Passa a ser disponibilizada para crianças de até 4 anos de idade, sendo que anteriormente era até 23 meses.

 

Funcionario
/* * VLibras */