Poder Executivo

Ações contra dengue reduzem Avaliação de Densidade Larvária

Ações contra dengue reduzem Avaliação de Densidade Larvária

O setor de Controle de Endemias da Secretaria de Saúde de Ubatuba concluiu uma nova Avaliação de Densidade Larvária (ADL) do município que apontou taxa de 1,0% de infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, Zika, Chikungunya e febre amarela. O índice teve expressiva redução se comparado com a última ADL de abril, que registrou 3,3%.

Os dados foram coletados durante o mês de julho e a redução tira o município do estado de alerta. Para entender melhor, o Ministério da Saúde possui três classificações: até 1,0% o resultado é satisfatório; de 1,1% a 3,9% é estado de alerta; e acima de 4,0% é considerado alto risco para epidemia de doenças arboviroses.

O responsável pelas equipes de endemias do município, Guilherme Araújo, explica que durante o levantamento da ADL, quase 2 mil casas foram visitadas em diferentes bairros da cidade. “Nossos agentes colheram informações e foi detectado que as áreas com maior número de recipientes com larvas estão na região do bairro do Horto e na área que compreende do Itamambuca até a Praia Grande”, pontuou Araújo, ressaltando ainda que essas localidades receberão mais ações do setor.

Mesmo com a redução da ADL, Secretaria Municipal de Saúde pede que a população continue eliminando os criadouros do mosquito, mantendo a limpeza frequente dos imóveis e caixas d’água, não deixando água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas ou outros recipientes que possam permitir a reprodução do mosquito.

Boletim de Arboviroses

De acordo com o Boletim Informativo de Arboviroses de Ubatuba, divulgado nesta segunda-feira (15), o município contabiliza 151 casos de dengue e 78 exames ainda aguardam resultado. A cidade registra também 4 casos de Chikungunya.

/* * VLibras */