Poder Executivo

CREAS Ubatuba atende e encaminha mulheres vítimas da violência

CREAS Ubatuba atende e encaminha mulheres vítimas da violência

Com uma equipe composta por assistente social e psicóloga concursadas, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Ubatuba (CREAS) faz o acolhimento, escuta, orientação e encaminhamento de pessoas em situação de risco pessoal e social nos casos de violação de direitos e/ou rompimento de vínculos familiares e comunitários, incluindo também mulheres em situação de violência.

Seu funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, ininterruptamente. O CREAS atende presencialmente na rua Maranhão, 279, Centro, ou pelo telefone (12) 3833-3316. O serviço também é acionado pelo disque 100 (Direitos Humanos) ou ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher).

O CREAS dispõe de uma técnica de referência para atender especificamente os casos de violência contra a mulher. O serviço atende tanto a demanda espontânea quanto aquela encaminhada por agendamento pelos diferentes serviços da rede de atendimento à população, como os postos de saúde, escolas municipais,  Centro de Atenção Psicossocial (CAPS),  Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD) ou demais serviços de assistência social.

Atualmente, há 30 mulheres vítimas de violência em acompanhamento no Creas. “Isso não significa que todas já romperam o relacionamento abusivo. Isso não é uma condição para ser atendida. Buscamos fortalecer a autoestima e autonomia da mulher para que ela esteja preparada e organizada para esse rompimento”, afirma a assistente social e coordenadora do CREAS Ubatuba, Marina Gregorio.

As violações de direitos podem acontecer tanto no âmbito familiar quanto na rede. O CREAS atende também pessoas em situação de rua, idosos e pessoas com deficiência (em especial, nos casos de abandono), pessoas discriminadas em decorrência da orientação sexual, raça ou etnia e outras formas de violação de direitos.

Além do acolhimento e encaminhamento a diversos serviços da rede socioassistencial, o CREAS, juntamente com o CRAS, também realiza o apoio às mulheres por meio da participação em grupos de acompanhamento.

/* * VLibras */