Poder Executivo

III Fórum de Saberes Artesanais contempla mais de 120 artesãos

III Fórum de Saberes Artesanais contempla mais de 120 artesãos

O III Fórum de Saberes Artesanais, contemplado pelo ProAc, com apoio da Prefeitura de Ubatuba e da Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba (Fundart), aconteceu de forma híbrida: com atividades remotas, pela internet, de agosto a outubro, e presencialmente, na semana de aniversário da cidade, de 28 a 31 de outubro de 2021 – com exposição de artesanato que obteve uma média de 70 artesãos de norte a sul de Ubatuba, além de outros vindos das cidades da região.

Início

Foram seis meses de estudo, pesquisa, visitas técnicas, promoção de intercâmbio entre as comunidades tradicionais, oficinas, mesas de conversas, vivências, produção de podcasts, exposição online com 16 categorias e com a participação de mais de 120 artesãos da região do Litoral Norte, que contaram com orientação, capacitação e valorização.

As atividades tiveram início em agosto, com programações online, visando a acessibilidade e colocando pessoas com deficiência como protagonistas das ações – que culminaram em práticas presenciais entre os meses de outubro e dezembro. Foram produzidos um total de 11 podcasts com personagens das comunidades de Ubatuba, Caraguatatuba, São Sebastião e Ilhabela, oficinas, veiculação de minidocs e mesas de debates online com temas pertinentes.

384 anos de Ubatuba

Durante as comemorações do aniversário da cidade, foram realizadas apresentações culturais com a banda Música do Silêncio (grupo de criança e jovens com deficiência de Guarulhos – SP), com a dançarina cadeirante Gaby Carvalho, o Dj Pedrão que tem de Síndrome de Down, apresentação da Banda Lira de Ubatuba, grupo de jongo do quilombo da Fazenda da Caixa e apresentação do coral indígena da aldeia Boa Vista. Foram oferecidas oficinas de papel confeccionado a partir de bitucas de cigarro, oficina de tear, confecção de porta panelas com taboa oferecida pelas quilombolas da Fazenda da Caixa, oficina de porta vaso em macramê e produção de utilitários produzidos com podas urbanas oferecida pela PODALAB da USP, além das vivências Viagem Cega e confecção de rede de pesca.

Ainda fazendo parte da programação, o auditório do Instituto Argonauta sediou as mesas de debates que trataram dos seguintes temas:  importância do trabalho artesanal para pessoas com deficiência, Criação x Apropriação Cultural e a questão do manejo ambiental na produção artesanal das comunidades tradicionais, grupos urbanos e artistas individuais.  Circularam, em média, 300 pessoas por dia nestas ações.

I Mostra de Saberes do Litoral Norte

A I Mostra de Saberes Artesanais do Litoral Norte resultou em um catálogo impresso com o registro de obras e peças, com registro e divulgação pelas redes sociais do III Fórum de Saberes Artesanais, que teve início no dia 8 de outubro.

Foram mais de 100 artesãos expondo seus trabalhos, além das obras contendo peças exclusivas dos acervos das famílias Da Motta, Bigode, Prochaska e Jacob. A Mostra recebeu a visita de cerca de 800 pessoas, além de grupos escolares que prestigiaram o evento. As categorias dos artesanatos expostos foram divididas em acessórios, utilitários, decorativos e tradicionais, que concorreram a prêmios entregues em cerimônia realizada no dia 7 de novembro no Teatro Municipal de Ubatuba.

Oficinas

Após todas estas atividades, o Forum decidiu contemplar 20 artesãos que integraram da Mostra para participarem do ciclo de mentorias de capacitação que aconteceu nos dias 29 e 30 de novembro na Biblioteca Ateneu Ubatubense, cujo temas abordaram: Empreendedorismo, Projetos Culturais, Acessibilidade, Mídias Digitais e Criatividade.

Exposição

Estes 20 artesãos tiveram direito a expor suas obras no período de 10 a 21 de dezembro na secretaria de Turismo da Prefeitura de Ubatuba. A mostra contou com a visita de 400 pessoas e encerrou com dois dias repletos de atividades para os participantes e visitantes com oficinas de tear, mosaico e confecção de mandala, recreação e atividades para crianças, circo show com o palhaço Zé Gambiarra, apresentação musical com Ana Canoa e Angelo Zuim, além de uma cantata de natal com a Cia de Folia de Reis do Grupo Cantamar.

O Forum encerrou suas ações com um vídeo com a gestora ambiental Clara Jacq, que falou sobre uma das grandes queixas relatadas por todos os artesãos do Litoral Norte, que é a criminalização de práticas artesanais tradicionais, relacionadas ao manejo ambiental na região, será disponibilizado nas redes sociais: instagram – https://www.instagram.com/forumsaberesartesanais/ e Facebook – https://www.facebook.com/forumsaberesartesanais/

 

Mais sobre o projeto

O saber artesanal é aquele fundamentado na vivência e na transmissão dos ensinamentos de geração para geração, a partir das tradições familiares, carregando a identidade e a sensação de pertencimento a um território nas pessoas que o executam.

A iniciativa foi uma realização da secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo via Programa de Ação Cultural (PROAC) e contou com os apoios do Conselho Municipal de Política Cultural de Ubatuba (CMPC), Prefeitura de Ubatuba, Fundação de Arte e Cultura (Fundart), Companhia Municipal de Turismo (Comtur) e secretaria de Turismo de Ubatuba.

Todas as ações estão gravadas e podem ser acessadas pelo site saberesartesanais.com.br.

 

/* * VLibras */