Projeto em Ubatuba promove valorização do fandango caiçara

Projeto em Ubatuba promove valorização do fandango caiçara

Transmitir os saberes ancestrais referentes ao fandango, salvaguardando esse patrimônio cultural imaterial brasileiro e despertando o caiçara para a necessidade de valorização e preservação de sua identidade é o objetivo do projeto “Sementes Caiçaras”, uma realização do Grupo Fandango Caiçara de Ubatuba.  A iniciativa tem o apoio do Programa de Acesso a Cultura (Proac) da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo, da Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba (Fundart) e da Prefeitura de Ubatuba.

O projeto inclui oficinas de construção e prática instrumental de rabeca, de ritmos do fandango e de danças caiçaras para interessados em geral, além de encontros com os mestres do fandango em escolas públicas de ensino fundamental e da realização de cinco bailes de fandango. As escolas municipais atendidas pelo projeto estão localizadas em Picinguaba, Sertão do Ubatumirim, Puruba e Perequê-Açu.

Bailes de fandango

No próximo sábado, 9, acontece o Baile de Fandango dos Enamorados_Amanhece na Almada, que será realizado na sede da Associação dos Moradores da Almada, a partir das 21 horas. Outros quatro bailes estão previstos para acontecer nas comunidades tradicionais de Ubatuba.

Como participar

As oficinas de dança e música caiçara são direcionadas aos alunos das escolas municipais abrangidas pelo projeto.

Já as oficinas de construção e prática instrumental de rabeca são abertas para pessoas de todas as idades e acontecem no Museu Caiçara, situado no Projeto Tamar, duas vezes por semana: turma 1, às quartas e sextas-feiras, das 19h às 22h, e turma 2, às quintas, das 19h às 22h, e às sextas-feiras, das 15h às 18h. O projeto Tamar fica na rua Antônio Atanázio, 273, no Itaguá.

As inscrições vão até o dia 20 de junho e podem ser feitas pelo e-mail mariogatoitagua@hotmail.com  As atividades são gratuitas.

Crédito da foto em destaque: Thiago Mariano Fotografia

0605-oficina-sementes-caicara-EM-Manoel-Inocencio-Sertao-Ubatumirim