Ubatuba será cidade-sede da segunda edição do Festival Paralímpico

Ubatuba será cidade-sede da segunda edição do Festival Paralímpico

Ubatuba será uma das 70 cidades do Brasil a sediar atividades do Festival Paralímpico, que acontece em comemoração ao Dia Nacional do Atleta Paralímpico, comemorado no dia 22 de setembro. Neste ano, o evento ocorrerá no sábado dia 21 de setembro e, em Ubatuba, integrará a programação da III Semana do Direito à Educação Inclusiva – evento estabelecido pela Lei Municipal 4000/17.

Um encontro, realizado na última quinta-feira, 23, pela seção de Educação Especial da secretaria de Educação de Ubatuba, contou com  a participação de representantes de pastas da Prefeitura, como Gabinete, Saúde, Segurança, Defesa Civil, Turismo e Unidade de Reabilitação (Unir), Companhia Municipal de Turismo (Comtur), Câmara Municipal e instituições, como Corpo de Bombeiros, Associação de Pais do Espectro Autista de Ubatuba (Apeau) e Associação dos Amigos e Remadores da Canoa Caiçara (AARCCA) para discutir o planejamento e a estrutura de realização de ambos eventos no município.

 

Estrutura

Uma serie de atividades está sendo programada para a III Semana do Direito à Educação Inclusiva “ – Quando Florescem os Ipês”, dentre elas palestras, mesa jurídica, apresentações musicais (para qual a Banda do Silêncio já está confirmada), festival de natação do PIC e Caminhada pela Inclusão.

O Festival Paralímpico vai agregar à programação com a proposta de fomentar a prática de esportes por pessoas com deficiência. As atividades serão disponibilizadas para cerca de 150 crianças e jovens que apresentem deficiência física ou intelectual – sendo que haverá de 10 a 20% de vagas para pessoas sem deficiência. Em todo Brasil, o Festival deve contemplar 7500 participantes. Além disso, existe uma intenção de envolver de alguma forma, os municípios vizinhos que compõem o Circuito Litoral Norte.

As modalidades promovidas serão diferenciais e nunca realizadas no evento: surfe adaptado, canoa havaiana adaptada e atletismo na praia – e, exatamente por isso, a cidade foi escolhida como uma das sedes.

O professor da rede municipal e atleta da seleção Brasileira Paralímíca, Juan Ricardo Fiendt Urrefola, fez a proposta durante um Congresso Internacional de Esportes Paraolímpicos, que aconteceu em novembro do ano passado.

 

Sobre o dia 22 de setembro

A data foi instituída a partir do decreto de lei nº 12.622, de 8 de maio de 2012, mas apenas começou a ser comemorada em 2014. Também no dia 22, comemora-se a fundação do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês), que completará 30 anos de existência. A entidade é a autoridade máxima do paradesporto e detém o direito de organizar os Jogos Paralímpicos.

Foi escolhido o Dia da Árvore para a celebração da data pela ligação com o renascimento, a celebração de uma nova vida.

Paralimpiadas (5)