Poder Executivo

Dia Nacional da Consciência Negra promove igualdade racial

Dia Nacional da Consciência Negra promove igualdade racial

O racismo é enraizado na sociedade brasileira. Para reafirmar a necessidade do diálogo sobre esse tema, a Prefeitura de Ubatuba se soma às ações e políticas de promoção da igualdade racial feitas pelo Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos que lançou nesta semana a campanha Novembro pela Igualdade Racial.

Comemorado no dia 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra é uma homenagem ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares e símbolo de força e resistência à escravidão. A campanha pede para que o público use a hashtag #LugardoNegro, com o objetivo de incentivar a discussão na sociedade sobre o tema e afirmar: “lugar de negro é em todo lugar”.

A campanha contribui para reverter representações negativas da pessoa negra na mídia, que sustentam as ações de negação simbólica e as diversas formas de violência, além de reconhecer e valorizar a história e a cultura negra em suas formas de existência e resistência. Para ver o vídeo da campanha, clique emhttps://www.brasil.gov.br/igualdaderacial/igualdade-racial-lugardonegro

Creuza dos Santos, secretária municipal de Saúde, chama atenção para a dupla carga de discriminação que as mulheres negras vivenciam: “além de enfrentarmos o machismo e o sexismo, somos vítimas também do racismo. Uma maneira de vencer o preconceito é ocupar cada vez mais espaços nas instituições e na política, com posicionamento claro sobre as origens da desigualdade no país e como enfrentá-las”.

Maurici Romeo, secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento, lembra que a desigualdade social é base de violência. “Os jovens negros são os que mais enfrentam a pobreza, a exclusão do mercado do trabalho, o preconceito por parte da polícia. Não se pode esquecer o passado escravocrata do país e como se formaram nossas desigualdades. Foi a luta organizada de homens e mulheres que resultou em conquistas de direitos trabalhistas, por exemplo, para a população do campo ou as empregadas domésticas, e em políticas afirmativas para diminuir essas desigualdades históricas, como são as cotas. É importante manter essa mobilização”.

Maurici lembra que Ubatuba tem quatro comunidades quilombolas – Caçandoca, Cambury, Itamambuca e Fazenda – e a atual gestão tem dado todo o apoio a essas comunidades junto às instâncias federais pelo reconhecimento de suas terras.

O prefeito Mauricio enfatiza que é uma prioridade política de seu governo o combate a todo tipo de desigualdade. “Em Ubatuba, demos grandes saltos com a adoção de medidas afirmativas como a lei de cotas, que reservou vagas para a população negra, indígena e quilombola no concurso público, a garantia de diversidade de gênero, raça e etnia na composição do secretariado e a criação do Conselho de Comunidades Quilombolas, entre outros”. E finaliza: “O combate ao racismo, assim como o enfrentamento à violência contra a mulher e a todas as formas de preconceito é tarefa permanente não apenas dos governos, mas da mídia e de toda a sociedade”.

 

Funcionario